Reflexões sobre o Credo Apostólico

Creio

 O Credo apostólico começa com a declaração “Creio”. A palavra Crer, do latim credere, significa, em suma, acreditar e aceitar como verdadeiro aquilo que se diz de algo ou de alguém, independente de se ter provas materiais para tanto. Do ponto de vista teológico, crer significa acreditar nas verdades declaradas nas Sagradas Escrituras e aceitá-las de coração como verdades de Deus.
  Segundo a Bíblia Sagrada Deus, no seu programa eterno, determinou que a fé fosse o instrumento que a pessoa deve utilizar para se relacionar adequadamente com Ele.


Continuar lendo »


Creio em Deus

   Dando continuidade ao estudo do Credo Apostólico, neste boletim iremos dissertar um pouco sobre o primeiro objeto da declaração do Credo, que é Deus: “Creio em Deus”.
   As Sagradas Escrituras não faz nenhuma apologia sobre a existência de Deus. Ela declara de forma peremptória, na sua primeira sentença (No principio criou Deus o céu e a terra), a existência de Deus como certa e real. O mesmo acontece no prólogo do Evangelho de João: “No principio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.


Continuar lendo »


Creio em Deus Pai

 Dando continuidade ao estudo do Credo Apostólico, neste boletim iremos falar um pouco sobre a paternidade de Deus, pois o Credo declara a crença de Deus como Pai. “Creio em Deus Pai”.
  Quando se trata da paternidade de Deus temos que levar em consideração duas coisas. Primeiro é a que trata de Deus como Pai de Jesus. Na Teologia Sistemática encontramos que o Pai gerou o Filho, e o Filho foi gerado pelo Pai. Essa geração não é aquela que ocorreu no ventre de Maria por obra e graça do Espírito Santo.


Continuar lendo »


Creio em Deus Pai, Todo Poderoso

   Dando continuidade ao estudo do Credo Apostólico, neste boletim iremos falar um pouco sobre Deus como Todo-Poderoso. No estudo da Teontologia (estudo acerca do ser de Deus) descobrimos que Ele é possuidor de diversos atributos (características distintivas do ser de Deus) que são conhecidos como atributos naturais ou incomunicáveis e atributos morais ou comunicáveis. Dentre os atributos naturais de Deus, aqueles que são exclusivos dele, e que Ele não compartilhou com a sua criação, encontramos o atributo da Onipotência.


Continuar lendo »


Creio em Jesus Cristo

   Depois de professar a crença em Deus Pai, Todo-Poderoso, Criador do Céu e da terra, o Credo Apostólico professa a crença em Jesus Cristo, e sobre isso iremos dissertar sucintamente neste boletim.
  O Senhor Jesus Cristo sempre existiu como o eterno Filho de Deus. Ele é a segunda pessoa da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Segundo a Bíblia Sagrada, o Filho é da mesma essência do Pai e do Espírito Santo, e possui os mesmos atributos. “Eu e o Pai somos um” Jo 10.30. “... porque tudo quanto Ele (o Pai) faz, o Filho o faz igualmente” Jo 5.19. (Veja ainda Hb 1.3).


Continuar lendo »


Creio em Jesus Cristo, Único Filho de Deus

  Depois de professar a crença em Deus Pai, Todo-Poderoso, Criador do Céu e da terra, o Credo Apostólico professa a crença em Jesus Cristo, e sobre isso iremos dissertar sucintamente neste boletim.
  O Credo Apostólico professa a crença em Jesus como o único Filho de Deus. “Creio em Jesus Cristo, seu único Filho”. Evidentemente que a filiação por adoção que contempla aqueles que creem em Jesus Cristo não está sendo levada em consideração nessa confissão.


Continuar lendo »


Creio em Jesus Cristo, nosso Senhor

Dando continuidade ao estudo do Credo Apostólico no que se refere à Cristologia, neste boletim iremos tratar do senhorio de Cristo, conforme professa o Credo: Creio em Jesus, seu único Filho, nosso Senhor.
   Aprouve ao Conselho da Santíssima Trindade determinar que o Filho de Deus fosse designado Senhor de tudo e de todos. “Saiba, pois, com certeza  toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo” At 2.36. “Foi para isto que morreu Cristo, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos” Rm 14.9.


Continuar lendo »