Constituição de Fé Congregacional da Aliança

Das Sagradas Escrituras I

Das Sagradas Escrituras I

I
Cremos e confessamos que ainda que a luz da natureza e as obras da criação e da providência manifestem a bondade, a sabedoria e o poder de Deus¹, de tal modo que os homens ficam indesculpáveis², contudo, elas não são suficientes para dar aquele conhecimento de Deus e de Sua vontade que é necessário à salvação³; portanto, aprouve ao Senhor, em vários momentos e de diversas maneiras, revelar-se, e declarar Sua vontade à Sua Igreja[4].

Continuar lendo »


Das Sagradas Escrituras II

Das Sagradas Escrituras II

II
Sob o nome de Sagrada Escritura, ou a Palavra de Deus escrita[7], incluem-se agora todos os livros do Antigo e Novo Testamento, os quais são:

Continuar lendo »


Das Sagradas Escrituras III a V

Das Sagradas Escrituras III a V

III
Os livros comumente chamados de Apócrifos, não sendo de inspiração divina, não fazem parte do cânon da Escritura. Portanto não são de nenhuma autoridade na Igreja de Deus nem de modo algum podem ser aprovados ou utilizados senão como meros escritos humanos⁹.
9. Lc. 24. 27,44; Rm. 3. 2; 2 Pe. 1.21.

Continuar lendo »


Das Sagradas Escrituras VI e VII

Das Sagradas Escrituras VI e VII

VI
Todo o conselho de Deus, concernente a todas as coisas indispensáveis à Sua glória, à salvação, à fé e à vida do ser humano, ou está expressamente registrado na Escritura ou pode ser lógica e claramente deduzido dela; a qual nada e, em tempo algum, deve ser acrescentado, seja por novas revelações do Espírito ou por tradições de homens[15].

Continuar lendo »


Das Sagradas Escrituras VIII a X

Das Sagradas Escrituras VIII a X

VIII
O Antigo e o Novo Testamento, em suas respectivas línguas originais, sendo diretamente inspirados por Deus e, por seu singular cuidado e providência, conservados puros ao longo de todos os séculos, são, portanto, autênticos[20]. Sendo assim, em todas as controvérsias religiosas, a Igreja deve apelar para eles como recurso final[21].

Continuar lendo »


De Deus e da Santíssima Trindade I a III

De Deus e da Santíssima Trindade I a III

I
Cremos e confessamos um só Deus, vivo e verdadeiro[1], o qual é infinito em Seu ser e perfeição[2], um Espírito puríssimo[3], invisível[4] , sem corpo, partes ou paixões[5], imutável[6], imenso[7], eterno[8], incompreensível[9],  onipotente[10], sapientíssimo[11], santíssimo[12], totalmente livre[13], totalmente    absoluto[14],

Continuar lendo »