Teontologia (III) - A Natureza Essencial de Deus e seus Nomes


A Transcendência e a Imanência de Deus - Deus é transcendente, ou seja, Ele é excelso, está fora do alcance do homem, habita na luz inacessível, não se pode ver, é plenamente puro, absoluto e perfeito. “Ainda que o SENHOR é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe”  (Veja ainda Is 33.14; 57.15; At 17.24,25; 1 Tm 6.16; Jó 25.5; Hc 1.13; Mt 5.48...). Deus, apesar dessa transcendência, é também imanente, ou seja, habita no meio da sua criação, está próximo dela, e até dentro dos seus filhos adotivos. Com o advento de Cristo essa imanência tornou-se visível e percebível com a presença do Emanuel, Deus  conosco, e do Espírito Santo na vida do crente em Jesus. “Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos” Is 57.15 (Veja ainda At 17.26-28; 1 Co 3.16; 2 Co 6.16; Jo 1.1,14; Mt 1.23...).  

Os Nomes de Deus  no Antigo Testamento: a) El, Eloim, Elyon – El e Eloim acentuam o fato de que ele é forte e poderoso. Elyon chama a atenção para a sua natureza exaltada como o Altíssimo, objeto de reverência e culto; b) Adonai (Senhor) - revela Deus como dono e governador de todos os homens; c) Shaddai ou El-Shaddai - acentua a grandeza divina principalmente como fonte de bênção e conforto para o seu povo; d) Yaweh (SENHOR) – (Jeová em português) revela Deus como o Deus da graça. Combinações do nome Yaweh (Jeová): Jeová-Jiré: O Senhor proverá;  Jeová-Rafa: O Senhor que cura; Jeová-Nissi: O Senhor, nossa bandeira;  Jeová-Shalom: O Senhor, nossa paz; Jeová-Raa: O Senhor, meu pastor; Jeová-Tsidkenu: O Senhor, nossa justiça; Jeová-Shamá: O Senhor está presente.

Os Nomes de Deus no Novo Testamento: a) Théos – significa Deus; b) Kuryos – (Senhor) – Designa Deus como dono e governador de todas as coisas, particularmente do Seu povo, como o único que tem autoridade e poder real; c) Pater – Designa Deus como originador e Criador. Denota ainda a relação da 1ª pessoa da Santíssima Trindade com Jesus, o Filho. Ainda denota o relacionamento entre o Pai celestial e os filhos adotados em Cristo.